Retalhos Bem-vindo! Retalhos Willkommen! Retalhos Bienvenido! Retalhos Bienvenue! Retalhos Benvenuti! Retalhos Welcome! Retalhos 歡迎! Retalhos Καλως ηλθατε! Retalhos Добро пожаловать! Retalhos!مرحبا Retalhos

PORTUGAL: BEM VINDO SANTO PADRE!

VÍDEOS: Para visualizar e ouvir os vídeos deverá dasativar a música de fundo no painel aqui do lado esquerdo

27 setembro 2009

Varatojo: Palavra Criadora


(Varatojo - Missal Gregoriano - Coro alto)

Passadas algumas semanas, pós retiro, como prometido aqui estou a partilhar convosco o que a mim me ficou de cada uma das reflexões feitas pelo nosso irmão orientador.
O tema geral do retiro foi: “Palavra de Deus na vida de cada um através das emoções”.
Estamos diante de uma reflexão, acerca da Palavra de Deus na nossa vida, numa perspectiva da psicologia humana.
Assim a primeira reflexão refere-se à Palavra de Deus Criadora.

Deus falou ao longo da história humana, pelos profetas e continua a falar no nosso tempo de muitos e diversos modos, como aliás no-lo recorda o Concílio.
A Palavra é assim, ao longo dos séculos, escrita, gravada no coração do Homem, Palavra necessária no tempo da tribulação, da tentação como Palavra que dá Vida e que revela a presença de Deus em todas as circunstâncias do nosso viver.
Ontem, tal como hoje, muitas vezes não queremos escutar mas sim ver a Palavra. Ora, Deus é mistério e n’Ele o ver não pode ser igual ao escutar.
Querer ver a Deus e à Sua Palavra tem atrás de si mesmo a atititude de posse. Ver é tomar para si o objecto da visão, assenhoriar-se dele e de Deus jamais nos podemos assenhoriar, nem mesmo da Sua Palavra.
É mais fácil apanhar, ou mesmo agarrar, o que vemos do que aquilo que escutamos, como se de uma foto se tratasse e que está ali, diante de nós, inerte e sem vida, apenas é nossa e a olhamos mas não tem vida.
Querer escutar a Deus e à Sua palavra tem atrás de si uma atitude completamente diferente. Mais do que ter a posse de, é querer gerar dentro de nós, em todos os aspectos da nossa Vida a mesma Palavra revelada. Ora esta é uma atitude produtiva da graça que santifica e cria em nós a Vida.
Escutar é algo que implica muito mais que ver, é ir ao encontro do Outro na intimidade, e permitir ser marcado por Ele, de forma vital nessa mesma intimidade. Ora isto implica da nossa parte uma atitude de escuta permanente daquilo que o Outro é em mim e que eu sou para o Outro – Deus…
No Antigo Testamento, Deus deixa-se ouvir frequentemente, quer ser escutado pelo Seu Povo, mas nunca se deixa ver tal como Ele é. A Palavra de Deus é o que comanda e gera vida nos que O escutam. Por isso somente Moisés vê a Deus face a face e por isso mesmo nem sequer pôde entrar na Terra Prometida.
Permanentemente Deus diz: “Escuta Israel…”
É verdade que nós gostamos mais de ver do que de escutar mas o dom da fé é o dom da escuta constante onde Deus se revela e mostra caminhos difíceis para O seguir mas que não existem outros que conduzam à Salvação.
Da parte do crente se espera a atitude de diálogo e escuta permanentes com Deus fazendo da Vida, oração e da oração, a Vida fazendo um inter-câmbio permanente entre a nossa palavra e a Palavra de Deus, criadora de Vida. O nosso Deus é um Deus dialogante, cria o mundo e as coisas manifestando-se ao Homem pela palavra, falando… como no-lo recordam os relatos da criação no livro do Génesis: “Deus disse… faça-se!”
A palavra hoje aparece aos nossos olhos como algo sem sentido, gasta de conteúdos, desacreditada, por isso as nossas palavras não nos ajudam a transmitir Deus de forma compreensível contudo, Ele quer continuar a dialogar e a manifestar-se a nós pela Palavra.
Heb 1, 1-2: “
Muitas vezes e de muitos modos, falou Deus aos nossos pais, nos tempos antigos, por meio dos profetas. 2Nestes dias, que são os últimos, Deus falou-nos por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, e por meio de quem fez o mundo.
Ex 3, 4-22: “
O Senhor viu que ele se adentrava para ver; e Deus chamou-o do meio da sarça: «Moisés! Moisés!» Ele disse: «Eis-me aqui!» Ele disse: «Não te aproximes daqui; tira as tuas sandálias dos pés, porque o lugar em que estás é uma terra santa.» (…) Deus disse a Moisés:«Eu sou aquele que sou.» Ele disse: «Assim dirás aos filhos de Israel: ‘Eu sou’ enviou-me a vós!»
Jo 15, 15: “Já não vos chamo servos, visto que um servo não está ao corrente do que faz o seu senhor; mas a vós chamei-vos amigos, porque vos dei a conhecer tudo o que ouvi ao meu Pai.
(Cf também Gn 3, 8; Ex 33, 11)

A Palavra é o rosto, a amnifestação mais pessoal de Deus contudo, apenas se vive na escuta, não na visão (Cristo é Palavra Incarnada).
Como já referimos, hoje em dia vivemos o cansaço e o vazio da palavra, dos discursos, das leituras da vida, palavra que se torna chata logo à partida.
Cremos que é exactamente por isso que o mundo hodierno não se predispõe a escutar Deus.
Amós (9, 10) denuncia o uso e abuso da palavra como algo mágico, amuleto que não é alternativa para o bem. Há que buscar o bem para viver e Deus estará aí.
A Palavra de Deus tem que ser a referência da vida dos crentes e Deus está atento ao mau uso da Sua Palavra que nos faz uma permanente chamada à conversão e Vida em Deus.
Jeremias (7, 2) denuncia a Palavra de Deus sob a capa do bem, chama à atenção para que não se use a Palavra como juramento falso porque Deus só está connosco se procuramos o bem e a justiça. Não podemos ser como os hipócratas que juram pelo Templo mas não cumprem o amor e a justiça. Maus profetas que enganam com palavras mas não com Palavras de Deus.
Podemos então perguntar qual é o efeito mais importante da Palavra?
Recordemos uma vez mais os relatos da Criação no início do livro do Génesis.
Deus disse, Deus falou para realizar todas as coisas na Criação. É a Palavra que tudo cria, dá luz, nome… desperta o universo.
A Criação chega à Vida porque escuta esta Palavra e Deus “viu que tudo era bom”.
É urgente levar esta Palavra às nossas obras o que implica da nossa parte conhecer os gestos de Deus, conhecê-l’O intimamente pela Sua Palavra.
Deus continua a dirigir-nos a Sua Palavra como continuação da Criação. O que Ele fez com as Criaturas, hão-de fazê-lo elas entre si, dar a Vida, chamar à Vida.
Também aqui podemos referir as palavras de lealdade de Rute, Ester, Lídia, Judite, Job, Isaias… palavras de fidelidade, confiança, esperança…
Em João, no prólogo ao seu Evangelho (Jo 1, 1-19), esta Palavra era Deus, o próprio Deus feito Homem, Palavra incarnada no meio de nós.
É esta Palavra Incarnada que abraça as crianças, chora os mortos, toca para curar, partilha a mesa com os fariseus, perdoa quem peca (Zaqueu, mulher adúltera, Mateus…).
Nós temos como que uma relação quase autómata com a Palavra de Deus e isso não nos deixa encontrar e escutar o Verdadeiro Deus.
Urge vestir e domesticar o coração para entrar num diálogo simples com Deus. Com simplicidade ser palavra sem mais. “O essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração” (Saint Exupery).
Mais que ver, devemos escutar a Palavra e deixar-nos habitar por ela, permanecer nela, prescrutar o que a Palavra de Deus tem como compromisso para a minha vida.

9 comentários:

Sirlene disse...

Que bênção, Frei Albertino, poder participar de um Retiro Espiritual lendo e ouvindo o mesmo que religiosos como os senhores, em Varatojo o viveram!Graças a sua generosidade que envolve trabalho , dedicação e tempo, mas mais que isso, a sua espiritualidade e disponibilidade, podemos nos beneficiar deste alimento que ora é colocado em forma de partilha para nós outros que avidamente o buscamos.Meu depoimento é um louvor a Deus por esta graça pois o Amado sabe de nossas necessidades, as de cada um desta Família Retalhos que aqui busca e acha nutrição para sua espiritualidade.Ao sr, Frei Albertino, que Deus o abençôe, e a minha gratidão!

maresia disse...

Amigo, bem esperamos por esta reflexão e não foi em vão, pois acaba de nos presentear com PALAVRAS tão profundas. Retive algumas como lição de Vida. Continuo a "fazer voar" e desta vez, alguma "bagagem ruidosa" para poder melhor...ESCUTAR. Bela esta "escola" Retalhos2, onde tanto aprendo...mas agora é hora de pôr em prática.
Santa noite e Bem Haja.

mariana disse...

Frei que partilha profunda ... e quão importante nos nossos dias de hoje, onde urge deitar fora tantos "barulhos" e silenciar para escutar a voz de Deus.

"A fé nasce da escuta, e a escuta refere-se à palavra de Cristo" (Rm 10,17).
A condição fundamental para que o homem encontre Deus é a escuta religiosa da Palavra.
Vive-se a vida segundo o Espírito na proporção em que se é capaz de dar espaço à Palavra, de fazer nascer o Verbo de Deus no coração humano.
Não é o homem que pode penetrar na Palavra de Deus, mas é só esta que pode conquistá-lo e convertê-lo, levando-o a descobrir as suas riquezas e os seus segredos e abrindo-lhe horizontes de sentido, propostas de liberdade para aderir a Jesus Cristo, que é Ele próprio, "Caminho Verdade e Vida".

Silenciemos cada vez mais para encontrar Deus que continua a falar pela Palavra , na Liturgia na Oração e no serviço da Caridade.

Anónimo disse...

Felizmente, o ser humano ainda é o único em que utiliza as palavras em vez das acções e regozija-se disso.

Os Animais não precisam falar...

xana disse...

Olá Frei Albertino! Que maravilha. Que graça tão grande poder ler e aprofundar esta sua partilha aqui neste “cantinho”, sobre a PALAVRA de Deus. Pois é para nós uma bênção como diz a Sirlene.
«A acção prática desta PALAVRA torna-se insuficiente, se não for palpável nela, o Amor pelo ser humano, um Amor que se nutre do Encontro com Cristo, Palavra Incarnada» (Car.Enc. Bento XVI;nº 34)
“A Palavra conta histórias de vida, alimenta a esperança, purifica o nosso olhar sobre o mundo”; “ajuda, orienta, ensina, repreende, aconselha, dá energia, constrói esperanças, dá força e é transformadora”.
Talvez este desafio, tão oportuno e exigente (da sua partilha), nos leve como comunidade cristã, (crente) a estarmos juntos na escuta, e no compromisso.

Alimentados por esta PALAVRA, sejamos testemunhas de coerência de Vida e viver de Deus, para Deus, e com os pobres...

Quina disse...

Encontar a FAMÌLIA RETALHOS foi o que de melhor me podia ter acontecido
Foi a PALAVRA que me tocou.

Reconheço a minha pequenez,mas depois de ler as suas menssagens sinto-me desafiada a escrever algumas palavras.

Hoje sinto-me um grão de areia para responder a tão profunda reflexão.
A PALAVRA na HOMILIA a leitura da S. ESCRITURA e todos os meios que a IGREJA põe ao nosso dispor inquieta-me mesmo.

Ser cristão é escutar a PALAVRA e pô-la em prática,transmiti-la a tantos irmãos que nunca
ninguém lhes falou da PALAVRA de DEUS eo que ELA pode transformar as nossas VIDAS

Assim como O FREI que no RETIRO agarrou esse PRECIOSO TESOURO, saboreou-O descodificou-O e
por fim partilhou-O connosco (OBRIGADA).

Para mim o mais importante é o MISTÉRIO da PALAVRA INCARNADA em JESUS CRISTO.


ESCUTAR,MEDITAR,SILENCIAR A PALAVRA É A ENTREGA TOTAL DA MINHA VIDA AO SENHOR PAI DE AMOR E
MISERICÓRDIA

lena disse...

Obrigada Frei Albertino, pela partilha!

Fui imediatamente transportada para a vida de todos os dias onde o ambiente que nos cerca parece querer insistir em nos transmitir uma cultura baseada no "ver", sem margem para críticas construtivas, ou para reflexão... e no "ouvir" (quanto mais alto melhor!) sem tempo para "Escutar"!

Sinto, enquanto educadora, como é importante encontrar estratégias para alertar os jovens (e não só...) a aprender a escutar... a ouvir o silêncio e, assim, descobrirmos todos um outro espaço! Um espaço que permite chegar à tolerância, à compreensão do outro e à PAZ interior que se renova em LUZ!

Bem-Haja por este espaço que permite tais reflexões!
lena

Mª Teresa disse...

Família Retalhos,
Como é tão urgente todos nós realizarmos: “O essencial é invisível aos olhos, só se vê bem com o coração” (Saint Exupery).
Bem hajam,
(Que lindo: comentários sensatos não escolhem dia nem hora para se aprontarem! ACREDITO!)

Mª Teresa disse...

Família Retalhos,
A compreensão nasce da ESCUTA!
Escuta, atenção: aqui o valor de escuta é bem superior à simples faculdade de OUVIR! Seria bom sempre conferir atenção a ESSA diferença!
Mas... talvez, este partilha ("Varatojo Palavra Criadora", alerte para a urgência de se alcançar bons "portos de abrigo", quando o OUVIR der lugar ao ESCUTAR!!!!!!!!
Assim seja,

AVISO LEGAL – Procurarei fazer, neste blog, uma utilização cautelosa de textos, imagens, sons e outros dados, respeitando os direitos autoriais dos mesmos. Sempre que a legislação exigir, ou reclamados os referidos direitos de autor, procurarei prontamente respeitá-los, corrigindo informação ou retirando os mesmos do blog

 
© 2009 | RETALHOS 2 | Por Templates para Você