Retalhos Bem-vindo! Retalhos Willkommen! Retalhos Bienvenido! Retalhos Bienvenue! Retalhos Benvenuti! Retalhos Welcome! Retalhos 歡迎! Retalhos Καλως ηλθατε! Retalhos Добро пожаловать! Retalhos!مرحبا Retalhos

Senhor! Fazei-me instrumento da vossa paz!

VÍDEOS: Para visualizar e ouvir os vídeos deverá dasativar a música de fundo no painel aqui do lado esquerdo

11 abril 2010

Ver para Crer, como Tomé

Continuamos a celebrar o Tempo Pascal.

A Liturgia desse domingo, revivendo ainda a alegria pelo Cristo Ressuscitado, apresenta-nos a NOVA COMUNIDADE, que nasce da Cruz e Ressurreição: A IGREJA.
A sua missão consiste em revelar aos homens a vida nova, que brota da ressurreição.

As leituras ilustram essa realidade...

A 1.ª Leitura descreve a Comunidade cristã de Jerusalém (Act 2,42-47) :

- É uma "Comunidade de irmãos": PERSEVERANTES:
- no Ensino dos Apóstolos: CATEQUESE
- na Comunhão de Bens: CARIDADE (Partilha).
- nas Celebrações: LITURGIA: Orações no Templo e Eucaristia nas casas: "Partir o pão".

- Uma Comunidade que dá testemunho, provocando admiração e simpatia do povo e atraindo novos membros.

* Essa comunidade ideal, descrita por São Lucas, quer recordar o essencial daquilo que toda comunidade deve ser: um Modelo à Igreja de Jerusalém e às igrejas de todas as épocas:
É uma Comunidade de irmãos, reunidos à volta de Cristo, animada pelo Espírito, que tem por missão testemunhar na história a Salvação.
- Nas nossas comunidades, estão presentes hoje esses elementos?

A 2.ª Leitura lembra que pelo Baptismo nos identificamos com Cristo.
Essa identificação com Ele coloca-nos em obediência ao Pai e na entrega aos nossos irmãos.
É o caminho que conduz à Ressurreição. (1Ped 1,3-9)

Salmo: "Porque eterna é a sua Misericórdia..." (Domingo da Misericórdia...)

O Evangelho apresenta-nos a Comunidade dos Apóstolos.
Jesus vivo e ressuscitado é o CENTRO da Comunidade cristã.
Ao redor d' Ele, a Comunidade se estrutura e se anima a vencer o "medo" e a hostilidade do mundo. (Jo 20,19-31)

Os APÓSTOLOS estão trancados...apavorados... sem paz...

CRISTO: rompe as barreiras e aparece no 1.º dia da semana...
- Oferece: - A PAZ... o PERDÃO ... torna-os Mensageiros do perdão...
- O ESPÍRITO SANTO: "Sopra": lembra o sopro criador de Deus...
- Envia: "Como o Pai me enviou, assim também eu vos envio..."
- Exige: : - Para Tomé que quer ver para crer:
"Felizes os que crêem sem terem visto..."

+ Portas Trancadas: Cristo abre as portas daquela Comunidade... e envia-os ao Mundo...
A presença de Jesus ressuscitado é fonte de coragem e de paz...
E o Espírito Santo dará a força para cumprir a sua missão.

+ A PAZ: Jesus oferece três vezes a Paz: "Shallon" (= Paz total).
- Dá a Paz aos apóstolos e depois envia-os como mensageiros da paz.
- Essa Paz, muitas vezes, só é possível pelo caminho do PERDÃO...

+ Por isso, Cristo oferece o Sacramento do Perdão: CONFISSÃO:
"Aqueles a quem perdoardes os pecados..."
* Pecadores, uma vez perdoados, são enviados a perdoar em nome de Deus.

+ Tomé: afastado da Comunidade, quer provas, segurança: "Ver para crer..."

- Jesus: comprova a Sua "Divina Misericórdia", cujo dia hoje celebramos: aceita o desafio e vai ao encontro do apóstolo incrédulo...

- Tomé, voltando à Comunidade, encontra o Cristo Ressuscitado e faz a sua profissão de fé: "Meu Senhor e meu Deus".

* É na COMUNIDADE que encontramos as provas que Jesus está vivo.
Quem não participa da Comunidade não ouve a saudação de Paz, não prova a alegria da Páscoa do Senhor, nem recebe o dom do Espírito Santo.
Quem não se encontra com a Comunidade não se encontra com o Cristo Ressuscitado.

- A Tomé e a nós, Cristo continua repetindo: "Felizes os que acreditam mesmo sem terem visto..."

+ Tudo acontece no 1º Dia da Semana: É uma alusão ao DOMINGO, dia em que a Comunidade é convocada a celebrar a Eucaristia: é no encontro com o amor fraterno, com o perdão dos irmãos, com a Palavra proclamada, com o Pão de Jesus partilhado, que se descobre Jesus Ressuscitado.

- Cada Domingo deve ser uma pequena Páscoa... em que renovamos o nosso Baptismo, a caminho da vida Plena...

* O "Nosso Domingo" é de facto "O Dia do Senhor?"

A Liturgia questiona-nos:
- A Comunidade é o local do nosso encontro com o Ressuscitado?
- Na Comunidade, somos perseverantes no mesmo caminho... vivendo a alegria, a fraternidade, o perdão, a paz, que o Cristo ressuscitado veio trazer, ou ainda trancados vivemos o clima de medo?

- Podemos, com sinceridade, dizer, que Jesus é nosso "Deus e Senhor"?

Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa - 30.03.2008

In, http://www.buscandonovasaguas.com

6 comentários:

maresia disse...

"Quando eu for como Tomé, Senhor, vem ao meu encontro e dá-me o dom da Fé...", mas eu sou tantas vezes como Tomé, meu Senhor e meu Deus; eu quero ser feliz por acreditar mesmo sem ver, como Tu disseste, quero ver mais além, à Luz da Fé, porque "tudo é possível a quem crê" assim nos dizia o nosso lema da Páscoa da nossa Diocese.
No dia a dia vou lutando por aquilo em que acredito, esperando chegar a bom porto, será que é suficiente? Vou escutando a Tua Palavra para descobrir a resposta.
Deus o abençoe Amigo por alimentar este nosso cantinho do céu, esta nossa Família Retalhos.
Seja por Caridade

Mª Teresa disse...

Família Retalhos,
Segunda feira, é o dia que mais me apraz TODAS as semanas... bom claro aqui sou um nadinha mentirosa (as 6ªs feiras são TAMBÉM... por motivos BEM diferentes).
Mas estas (2ªs frs) estão TÃO "encostadinhas" ao(s) Domingo(s)...
Ai, meu Deus, sinto que Tu também me vês, e que isso Te reafirma meu Amor!...E (nas férias) Continuarás a Ver-me (por certo) em Junho, nalguma casa "Tua" na Turquia... E assim arrasto Tua Luz em meu caminhar...
Eu não O vi... mas O Senti, por certo!!!
Tomé, acredito, "funciona" cº uma excelente FIGURA de ESTILO. Foram TRINTA e TANTOS anos em que funcionei como "Tomé"... e, afinal "Tomé" define vários "vizinhos" na casa Terra.
Tomara ... Ele envie o "sopro" do Espiríto Santo sobre outras "Mª Teresa(s)" Ai, cuido que CONHEÇO algumas... mas nós (humanos) somos MESMO bastante diversos, Tu O sabes bem!
Amén,

mariana disse...

A falta de fé muitas vezes deixa-nos cegos para o amor, deixa-nos cegos para reconhecer Jesus como o verdadeiro Messias e Salvador, a falta de fé deixa-nos cegos para reconhecer em cada irmão necessitado a presença viva de Jesus, a falta de fé deixa-nos cegos para amar o próximo, a falta de fé deixa-nos cegos para crer que a PAIXÃO, MORTE e RESSURREIÇÃO de Jesus foi em nome de toda a humanidade.

Perante a incredibilidade de Tomé,(que representa tantos de nós), Jesus diz: "Felizes os que acreditam sem terem visto". Por esta frase, não há dúvida que se está a referir a nós, pois não O vimos na sua carne, mas possuímo-l’O no nosso espírito. Somos nós visados, desde que as obras acompanhem a nossa fé. Na verdade só acredita verdadeiramente aquele que procede segundo a sua fé. Pelo contrário, aqueles que têm fé apenas de palavras, diz São Paulo: A fé sem obras é morta!

Mãe Lena disse...

É na Eucaristia que encontro sempre Jesus, "Deus e Senhor". A Palavra Viva que me faz reflectir e sentir...

Aos pequenos promenores, quando estou mais atenta na minha Vida, também sinto a presença de Deus, vivo com alegria, dou graças pelos momentos vividos, dou graças pela Paz que Deus me trás todos os dias.

O dar, o partilhar, tudo isto me faz sorrir. Até o perdoar, mas…

O mais difícil é o Perdão àquelas pessoas que nada me dizem e que são tão mesquinhas que me custa lidar... e que fazem e fazem e nós sempre a respirar fundo para "deixar passar", perdoar. É muito difícil...

Que me recorde, houve um momento que vacilei, mesmo a sério:

No bar do Hospital da CUF Descobertas, revoltada com a notícia acabada de receber, apareceu alguém com uma voz calma que diz "Tudo se vai resolver, tenham calma". Virei-me para o desconhecido e comecei a falar tudo o que me ia na alma: "como é que um jovem de 21 anos cheio de energia e vontade de viver, a desligar uma árvore de natal tinha apanhado um choque e "não havia nada a fazer". Já tinham passado 3 semanas e a medula tinha sido afectada com a corrente eléctrica. Incrível, mas foi aquela parte da medula que não podia ter transfusão. Explique-me como é que é possível. Acabámos de saber que o cérebro deixou de receber informação, que não há nada a fazer e pede-me calma? A semana passada sonhei que o jovem tinha acordado, estava cansado e estava bem, foi um sonho bem sei, mas senti que era um sinal. Acreditei até hoje que ia acordar. Acreditei que Jesus o ia ajudar, Ele não podia levar este miúdo que espalhava alegria por onde passava. Bem sei que o que interessa é a qualidade de vida e não a quantidade de vida, mas...

Vacilei, duvidei, até que me calei.

E aquele desconhecido, colocou-me a mão no ombro e disse-me que Jesus amávamo-nos sempre, mesmo neste momento que eu estava tão revoltada, Ele estava junto a mim... Conversámos e no fim acrescentou "às 18H
vou celebrar a Eucaristia na capela do Hospital, aparece".

Não apareci, nesse dia preferi consolidar tudo o que tínhamos conversado, fiquei a olhar o rio Tejo, sentada no muro do parque de estacionamento do Hospital. Não tinha palavras para quem sempre me procurou ao longo destas 3 semanas, não tinha argumentos, não tinha consolo, estava em silêncio, a procurar, a sentir dentro de mim o Senhor. E lá estava Ele, sempre presente no meu coração...

No dia a seguir fui à Eucaristia e ainda me lembro do "sorriso" que o Padre José Cruz me fez como quem diz "Benvinda, entrai!"

Dias depois, o céu ficou bem mais iluminado com a Luz deste jovem que vi nascer...

SHALLON!

Amália disse...

Depois de um tempo, demasiado longo, vim parar de novo a este espaço surpreendente. Sim, surpreendente na forma, no conteúdo, na pertinência... e fico surpreendida comigo mesma e com esta ausência só justificada por uma certa vocação, já bem conhecida, para ser "tosca". Não queria fazer qualquer comentário específico ao Tomé, todos o somos. Mas só felicitar o Autor deste espaço de formação tranquila e agradecer e agradecer este existir e estar. Obrigada. Catita/Tosca

Lídia disse...

Querida Mãe Lena: Só hoje vim visitar este local e li seus comentários. Acredite que lágrima caiu. Caiu porque já passei por situações parecidas. A fé fugiu, a mágoa permaneceu. Sei, contudo que hoje, no Céu, minha mãe canta porque as lições de fé e Vida que me deu foram enormes. Ela não vacilou: sofreu silenciosa, aceitou e acolheu. Disso tive testemunho na frase que muito ouvi "Deus mo levou, não quis que o tivesse mais tempo". Podia repetir todos os pormenores da situação em que foi pronunciada mas creio desnecessário. É esta mensagem uma homenagem e um Obrigada a todas as Mães capazes de tanto, e que não precisam de ver como Tomé. Obrigada por seus testemunhos.
Avé Maria

AVISO LEGAL – Procurarei fazer, neste blog, uma utilização cautelosa de textos, imagens, sons e outros dados, respeitando os direitos autoriais dos mesmos. Sempre que a legislação exigir, ou reclamados os referidos direitos de autor, procurarei prontamente respeitá-los, corrigindo informação ou retirando os mesmos do blog

 
© 2009 | RETALHOS 2 | Por Templates para Você