Retalhos Bem-vindo! Retalhos Willkommen! Retalhos Bienvenido! Retalhos Bienvenue! Retalhos Benvenuti! Retalhos Welcome! Retalhos 歡迎! Retalhos Καλως ηλθατε! Retalhos Добро пожаловать! Retalhos!مرحبا Retalhos

Senhor! Fazei-me instrumento da vossa paz!

VÍDEOS: Para visualizar e ouvir os vídeos deverá dasativar a música de fundo no painel aqui do lado esquerdo

07 setembro 2011

Hábito Franciscano: 25 ANOS

Paz e bem a todos.


Queria ter já publicado mais algumas reflexões do nosso retiro mas ainda me não foi possível. Aos poucos aqui as publicarei depois de rezadas e reescritas a partir do que escrevi enquanto ouvia o nosso orientador partilhar do seu saber e espiritualidade.

Hoje não venho fazer eco de nenhuma dessas reflexões.

Quero deixar aqui a referência, neste dia 7, ao momento em que a Província Portuguesa da Ordem Franciscana assume comigo, e eu com ela, o compromisso de caminhar juntos no sentido de viver a Vocação Franciscana ao jeito de Francisco de Assis.

Porquê marcar este dia? Pois é, não o posso deixar passar porque faz hoje precisamente 25 anos que na Capela da Senhora do Sobreiro datada de 1777, onde se Venera uma pequena imagem encontrada por volta de 1474 dentro da cavidade de um sobreiro da mata do convento, eu tomei o Hábito de S. Francisco.

25 ANOS ENVERGANDO O HÁBITO que noutros tempos era de pobre burel, e CINGIDO COM O CORDÃO franciscano ostentando três nós que recordam os votos feitos ao Senhor de viver em obediência, sem nada de próprio e em castidade. Essa Profissão Religiosa foi feita um ano depois, estaremos aqui dentro de um ano para recordar e rezar as Bodas de Prata da minha Profissão Religiosa.

Hoje quero recordar o dia, que era sempre tão esperado para os candidatos à Ordem, a tomada de hábito e entrada no Noviciado, o “ano da prova” como lhe chamava S. Francisco.

Apenas os Irmãos Franciscanos presentes, esta é por tradição uma celebração feita na intimidade da Fraternidade, a Capela velhinha ornamentada no seu altar lindíssimo, uma carpete vermelha no chão que fora já antes de outros chãos, cadeira frente ao Altar para o Ministro Provincial, ladeado dos mestres de formação anterior e o que iria receber os novos irmãos: Fr. Albertino da Silva Rodrigues, Fr. Joaquim Augusto Freitas e Fr. Anibal Augusto (este irmão abandonou a Vida Religiosa).

Vestidos com uma peça de roupa exterior – género de um casaco – ali estamos diante da Fraternidade. Era a Hora de Vésperas e as celebramos na simplicidade Franciscana mas com muito canto e alegria. Depois dos Salmos de Vésperas escutamos as palavras do Evangelho e a seguir as palavras de S: Francisco no que se refere à “nossa vida” e ao “ano de prova”. Terminam estes textos com a palavra de Francisco aos Ministros: “e depois de ditas todas estas coisas dêem-lhes o hábito da Ordem…”. E assim foi, os hábitos dobrados com o cordão em cima deles foram então benzidos pelo Ministro Provincial e um a um os entregou ao mestre de Noviciado e este ao nosso padrinho. Era tradição da Ordem – e este ano recuperou-se esta mesma tradição – que nós escolhêssemos um frade para ser o nosso padrinho, eu escolhi o amigo e irmão Fr. Carlos Santana. Era o padrinho que assumia caminhar connosco, rezar por nós e ajudar no que fosse pertinente na nossa caminhada franciscana.

Benzidos e entregues os hábitos ao padrinho, nós retirámos a veste simbólica que tínhamos vestida e o padrinho vestiu-nos o Hábito em forma de TAU, colocou o Capz lembrando as penas da irmã cotovia – assim o relatam os primeiros biógrafos de Francisco – e nos ajudava a cingir com o cordão franciscano onde se realçam os três nós como memória permanente dos Votos Religiosos.

Depois de revestidos com o Hábito de S. Francisco a Capela encheu-se de alegria no louvor ao Deus da Vocação e um por um os irmãos presentes acolhem com um enorme abraço os irmãos agora revestidos de Francisco.

Então, o mestre da formação entregou oficialmente os irmãos ao mestre de Noviços e assim se iniciou o noviciado no lindo e Real Convento de Varatojo.

Foi assim há 25 anos dia da minha tomada de Hábito e entrada no Noviciado.

Desde esse dia e até hoje, sempre que visto o Hábito de S. Francisco, sinto-me muito identificado com Francisco e toda a Ordem. Tenho sempre presente que vestido de Hábito não vou sozinho mas, neste sinal exterior, está toda a Ordem e a espiritualidade Franciscana.

Usar o Hábito é um momento de muito respeito e deve encher-nos de sentimentos cada vez mais Fraternos… “porque o Senhor me deu irmão”, assim o fez escrever S. Francisco.

Passados 25 anos louvo a Deus por tudo o que Ele realizou por mim e em mim.

5 comentários:

maresia disse...

"RETALHOS", Quais pedaços de Vida onde o importante é fazer parte da vida de alguém.
Bem haja Amigo, por partilhar um momento tão singular da sua Vida Franciscana, como este.
Consigo e por si, Louvemos o Senhor.

Mª Teresa disse...

FA,
Paz e Bem!
Cumpre-me observar-lhe: agradecida estou a Ele por me ter mergulhado neste oásis, e encontrado o Caminho!
...No fundo Ele o destinou (FA) para essa tarefa!
Grata, por TANTO!
É incrível...Houve (suspeito que FORJOU...) desentupimento de meus ouvidos!

Anónimo disse...

Olá, Albertino!

Parabéns pela tua magnifica Vida e que a Perfeita Alegria continue presente nos teus actos.

Beijinhos
Cristina Ferreira

Mãe Lena disse...

Parabéns Frei Albertino!

Obrigada por partilhares este momento inesquecível.

mariana disse...

Frei:
Também eu Louvo o Senhor por estes 25 anos de começo duma vida à imagem de Francisco.
Porque o conheço há muito, convictamente o digo: É de todos os franciscanos que conheço, aquele que tem o maior Carisma franciscano.
Parabéns, continue na paz humildade de Francisco, a viver e a transmitir o evangelho.

AVISO LEGAL – Procurarei fazer, neste blog, uma utilização cautelosa de textos, imagens, sons e outros dados, respeitando os direitos autoriais dos mesmos. Sempre que a legislação exigir, ou reclamados os referidos direitos de autor, procurarei prontamente respeitá-los, corrigindo informação ou retirando os mesmos do blog

 
© 2009 | RETALHOS 2 | Por Templates para Você