Retalhos Bem-vindo! Retalhos Willkommen! Retalhos Bienvenido! Retalhos Bienvenue! Retalhos Benvenuti! Retalhos Welcome! Retalhos 歡迎! Retalhos Καλως ηλθατε! Retalhos Добро пожаловать! Retalhos!مرحبا Retalhos

SANTA E FELIZ PÁSCOA!

VÍDEOS: Para visualizar e ouvir os vídeos deverá dasativar a música de fundo no painel aqui do lado esquerdo

15 outubro 2013

Virgem Peregrina em Carcavelos

Hoje Maria visitou-nos...
De 13  20 de outubro a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima visita as Paróquias da Vigararia  de Cascais
A Imagem da Virgem Peregrina no Colégio Marista de Carcavelos
No Colégio Marista de Carcavelos, onde os Irmãos Maristas e toda a Comunidade Educativa me têm acolhido de braços abertos, como professor e capelão, tivemos esta manhã um BOM DIA ESPECIAL.
 
Habitualmente no início da primeira aula da manhã, um aluno, lê um pequeno texto de reflecção que depois é complementado pelo professor dessa hora, texto que também surge todos os dias no site do Colégio em http://marista-carcavelos.org/portal/
 
Hoje foi diferente porque, em caso tão excepcional, foi-nos permitido iniciar o dia com a receção da Virgem Peregrina e, durante uma hora rezámos à BOA MÃE, assim lhe chamava S. Marcelino Chanpagnat (Fundador dos Irmãos Maristas), cantámos, e nos consagrámos a Maria e connosco todos os que fazem parte da nossa Vida. Eramos cerca de 1700 pessoas ali, diante da Mãe, entre crianças, adolescentes e jovens, pais professores, funcionários, familiares e amigos, direção, todos unidos no mesmo louvor a Maria e por Ela a Jesus.
 
Fica o texto da nossa Consagração:
 
Maria nossa Boa Mãe,
A Ti consagramos, nesta manhã,
Toda a nossa comunidade educativa.
Diante da Tua imagem, Senhora do Rosário de Fátima,
Queremos confiar-nos ao Teu amor maternal.
Queremos pedir-te pelos nosso pais,
Pelos nosso educadores e professores,
Pelos muitos funcionário do nosso Colégio,
Pelos avós e todos os nossos familiares,
Por todos quantos nos ensinam a sabedoria
E ajudam na nossa educação para sermos homens e mulheres bem formados.
Maria, nossa Boa Mãe,
Olhamos para Ti com amor de filhos.
Consagramos-te a nossa vida e o nosso futuro.
Faz, ó Mãe, que procuremos sempre os caminhos da Fé
Como caminho de encontro com Deus e com os irmãos.
Ámen!


Feita segundo indicações da Irmã Lúcia, a primeira Imagem da Virgem Peregrina de Fátima foi oferecida pelo Bispo de Leiria e coroada solenemente pelo Arcebispo de Évora, a 13 de maio de 1947. A partir dessa data, a imagem percorreu, por diversas vezes, o mundo inteiro, levando consigo uma mensagem de paz e amor. A fim de dar resposta aos imensos pedidos, foram, entretanto, feitas várias réplicas da primeira Imagem Peregrina.

Depois de mais de meio século de peregrinação, em que a Imagem visitou 64 países dos vários continentes, alguns deles por diversas vezes, a Reitoria do Santuário de Fátima entendeu que ela não deveria sair mais habitualmente, mas só por alguma circunstância extraordinária.
 

13 outubro 2013

Fátima no Vaticano e no mundo

Vaticano: Imagem da Capelinha das Aparições na Praça de São Pedro

Senhora de Fátima passou pela residência de Bento XVI antes de ser recebida pelo Papa Francisco

Cidade do Vaticano, 12 out 2013 (Ecclesia) – A imagem original de Nossa Senhora de Fátima passou em procissão pela Praça de São Pedro,  no meio de dezenas de milhares de pessoas reunidas para a Jornada Mariana do Ano da Fé, muitas delas com lenços brancos.
Ao chegar ao Vaticano, a imagem foi à residência de Bento XVI, Papa emérito, antes de ser recebida pelo seu sucessor, Francisco, na Casa de Santa Marta.
(partilho os vídeos da chegada ao vaticano e da vigília de oração com os santuários marianos de todo o mundo e a seguir aos vídeos o resto do texto )
A inédita deslocação da imagem de Nossa Senhora de Fátima, que pela primeira vez vai estar fora da Cova da Iria numa peregrinação internacional aniversária (entre maio e outubro), foi um pedido expresso de Bento XVI, repetido por Francisco.
A Santa Sé estima que mais de 150 mil pessoas possam participar na Jornada Mariana, estando inscritas representações de associações e santuários de 48 países.
A imagem venerada na Capelinha das Aparições percorreu a Praça de São Pedro e passou pelo local onde João Paulo II foi atingido a tiro a 13 de maio de 1981.
O Papa Francisco acolheu a imagem diante da Basílica de São Pedro para um momento de oração, que começou ao som do ‘Avé de Fátima’.
Após o acolhimento, na Praça de São Pedro, teve lugar uma “catequese mariana”, segundo o programa divulgado pela Santa Sé.
A partir das 19h00 locais (menos uma em Lisboa), a imagem de Nossa Senhora de Fátima vai estar no Santuário do Divino Amor, após um trajeto em helicóptero, para a oração ‘Com Maria para além da noite’, evento organizado pelo Vicariato de Roma e patrocinado pelo Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização.
A iniciativa inclui a recitação da oração do Rosário em união com alguns santuários marianos do mundo: Nazaré (Israel), Lourdes (França), Czestochowa (Polónia), Banneaux (Bélgica), Aparecida (Brasil), Akita (Japão), Nairobi (Quénia), Washington (EUA), Vailankanny (Índia) e Luján (Argentina).
Segue-se uma vigília a partir das 22h00 que se vai estender por toda a noite. O Santuário do Divino Amor, cerca de 20 quilómetros a sul do Vaticano, ganhou expressão como polo de peregrinação no século XVIII e a imagem de Nossa Senhora ali venerada recebeu o título de “Salvadora de Roma" em 1944, por decisão de Pio XII, durante a II Guerra Mundial.

No dia 13 de outubro, a imagem da Senhora de Fátima vai chegar à Praça de São Pedro pelas 08h00 de Roma, seguindo-se a oração do Rosário (10h00) e a missa presidida pelo Papa Francisco (10h30).
A jornada inclui um “ato de entrega” ao Imaculado Coração de Maria, na parte final da missa.
Francisco vai repetir um gesto realizado por João Paulo II (1920-2005), diante da mesma imagem, a 25 de março de 1984, na Praça de São Pedro, Vaticano.
A imagem original apenas deixa a Capelinha das Aparições em situações consideradas “muito especiais” e esta será a 12ª ocasião em que tal acontece.
OC

08 outubro 2013

Papa em Assis: Vídeo

Paz e bem!
 
Celebrámos em todo o mundo o dia de São Francisco de Assis que teve o seu ponto alto com a peregrinação do Papa Francisco à cidade que viu nascer Francisco e Clara de Assis.
 
Passando pelos textos, vídeos e fotos que nos relatam e mostram a força desta peregrinação e os gestos do Papa e dos filhos de S. Francisco para com o Vigário de Cristo na terra, é impossível mostrar aqui a riqueza do testemunho, das palavras, dos gestos e atitudes.
Como me comovi ao ver o Papa entrar na Porciúncula, e o seu rosto quase "transfigurado" aos sair da capela que guarda ali também na Prociúncula o lugar onde Francisco acolheu a Irmã morte. E logo ali põe ao peito uma Cruz em forma de Tau que lhe ofereceram os Frades da Porciúncula.
Muito a dizer mas... deixo o vídeo do site da nossa Ordem e convido-vos a visitar a página do vaticano na secção "vídeos".  
 

04 outubro 2013

Francisco em Assis: Homilia

Papa à sua chegada ao Convento de S. Damião
HOMILIA DO PAPA FRANCISCO
Praça São Francisco de Assis
Sexta-feira, 4 de Outubro de 2013
       

«Bendigo-Te, ó Pai, Senhor do Céu e da Terra, porque escondeste estas coisas aos sábios e aos entendidos e as revelaste aos pequeninos» (Mt 11, 25).
A todos, paz e bem! Com esta saudação franciscana, agradeço-vos por terdes vindo a esta Praça, cheia de história e fé. Para rezarmos juntos.
Como tantos outros peregrinos, também eu vim hoje, para bendizer o Pai por tudo o que quis revelar a um destes «pequeninos» de que nos fala o Evangelho: Francisco, filho de um comerciante rico de Assis. O encontro com Jesus levou-o a despojar-se de uma vida cómoda e despreocupada, para desposar a «Senhora Pobreza» e viver como verdadeiro filho do Pai que está nos céus. Esta escolha, feita por São Francisco, constituía uma maneira radical de imitar a Cristo, de se revestir d'Aquele que, sendo rico, Se fez pobre para nos enriquecer por meio da sua pobreza (cf. 2 Cor 8, 9). Em toda a vida de Francisco, o amor pelos pobres e a imitação de Cristo pobre são dois elementos indivisivelmente unidos, as duas faces de uma mesma medalha.
De que nos dá hoje testemunho São Francisco? Que nos diz ele, não com as palavras – isso é fácil –, mas com a vida?
1. A primeira coisa que nos diz, a realidade fundamental de que nos dá testemunho é esta: ser cristão é uma relação vital com a Pessoa de Jesus, é revestir-se d'Ele, é assimilação a Ele.
De onde começa o caminho de Francisco para Cristo? Começa do olhar de Jesus na cruz. Deixar-se olhar por Ele no momento em que dá a vida por nós e nos atrai para Ele. Francisco fez esta experiência, de um modo particular, na pequena igreja de São Damião, rezando diante do crucifixo, que poderei também eu venerar hoje. Naquele crucifixo, Jesus não se apresenta morto, mas vivo! O sangue escorre das feridas das mãos, dos pés e do peito, mas aquele sangue exprime vida. Jesus não tem os olhos fechados, mas abertos, bem abertos: um olhar que fala ao coração. E o Crucifixo não nos fala de derrota, de fracasso; paradoxalmente fala-nos de uma morte que é vida, que gera vida, porque nos fala de amor, porque é o Amor de Deus encarnado, e o Amor não morre, antes derrota o mal e a morte. Quem se deixa olhar por Jesus crucificado fica recriado, torna-se uma «nova criatura». E daqui tudo começa: é a experiência da Graça que transforma, de sermos amados sem mérito algum, até sendo pecadores. Por isso, Francisco pode dizer como São Paulo: «Quanto a mim, de nada me quero gloriar, a não ser na cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo» (Gal 6, 14).
Voltamo-nos para ti, Francisco, e te pedimos: ensina-nos a permanecer diante do Crucifixo, a deixar-nos olhar por Ele, a deixar-nos perdoar, recriar pelo seu amor.
2. No Evangelho, ouvimos estas palavras: «Vinde a Mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu hei-de aliviar-vos. Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de Mim, porque sou manso e humilde de coração» (Mt 11, 28-29).
Esta é a segunda coisa de que Francisco nos dá testemunho: quem segue a Cristo, recebe a verdadeira paz, a paz que só Ele, e não o mundo, nos pode dar. Na ideia de muitos, São Francisco aparece associado com a paz; e está certo, mas poucos vão em profundidade. Qual é a paz que Francisco acolheu e viveu, e nos transmite? A paz de Cristo, que passou através do maior amor, o da Cruz. É a paz que Jesus Ressuscitado deu aos discípulos, quando apareceu no meio deles (cf. Jo 20, 19.20).
A paz franciscana não é um sentimento piegas. Por favor, este São Francisco não existe! E também não é uma espécie de harmonia panteísta com as energias do cosmos... Também isto não é franciscano! Também isto não é franciscano, mas uma ideia que alguns se formaram. A paz de São Francisco é a de Cristo, e encontra-a quem «toma sobre si» o seu «jugo», isto é, o seu mandamento: Amai-vos uns aos outros, como Eu vos amei (cf. Jo 13, 34; 15, 12). E este jugo não se pode levar com arrogância, presunção, orgulho, mas apenas se pode levar com mansidão e humildade de coração.
Voltamo-nos para ti, Francisco, e te pedimos: ensina-nos a ser «instrumentos da paz», da paz que tem a sua fonte em Deus, a paz que nos trouxe o Senhor Jesus.
3. Francisco começa assim o Cântico das Criaturas: «Altíssimo, omnipotente, bom Senhor, (...) louvado sejas (...) com todas as tuas criaturas» (FF, 1820). O amor por toda a criação, pela sua harmonia ! O Santo de Assis dá testemunho de respeito por tudo o que Deus criou e como Ele o criou, sem fazer experiências sobre a criação destruindo-a; mas ajudá-la a crescer, a ser mais bela e semelhante àquilo que Deus criou. E sobretudo São Francisco dá testemunho de respeito por tudo, dá testemunho de que o homem é chamado a salvaguardar o homem, de modo que o homem esteja no centro da criação, no lugar onde Deus – o Criador – o quis; e não instrumento dos ídolos que nós criamos! A harmonia e a paz! Francisco foi homem de harmonia e de paz. Daqui, desta Cidade da Paz, repito com a força e a mansidão do amor: respeitemos a criação, não sejamos instrumentos de destruição! Respeitemos todo o ser humano: cessem os conflitos armados que ensanguentam a terra, calem-se as armas e que, por toda a parte, o ódio dê lugar ao amor, a ofensa ao perdão e a discórdia à união. Ouçamos o grito dos que choram, sofrem e morrem por causa da violência, do terrorismo ou da guerra na Terra Santa, tão amada por São Francisco, na Síria, em todo o Médio Oriente, no mundo inteiro.
Voltamo-nos para ti, Francisco, e te pedimos: alcançai-nos de Deus o dom de haver, neste nosso mundo, harmonia, paz e respeito pela criação!
Não posso, enfim, esquecer que hoje a Itália celebra São Francisco como seu Padroeiro. E formulo os melhores votos para todos os italianos, na pessoa do Chefe do Governo, aqui presente. Disso mesmo é expressão também o gesto tradicional da oferta do azeite para a lâmpada votiva, que este ano compete precisamente à Região da Úmbria. Rezemos pela Nação Italiana, para que cada um trabalhe sempre pelo bem comum, olhando mais para o que une do que para o que divide.
Faço minha a oração de São Francisco por Assis, pela Itália, pelo mundo: «Peço-Vos, pois, ó Senhor Jesus Cristo, pai das misericórdias, que Vos digneis não olhar à nossa ingratidão, mas recordai-Vos da superabundante compaixão que sempre mostrastes , para que seja sempre o lugar e a morada de quantos verdadeiramente Vos conhecem e glorificam o vosso bendito e gloriosíssimo nome pelos séculos dos séculos. Amen» (Espelho de perfeição, 124: FF, 1824).

02 outubro 2013

Papa Francisco peregrino de Assis

Visita do Papa Francisco a Assis 
Sta Maria dos Anjos - PORCIÚNCULA
 

Assis (RV) – A pé como um simples peregrino na cidade do Pobrezinho. Assim os setores do Vaticano informaram que o Papa Francisco tem a intenção de prestar homenagem à cidade de Assis, na região da Úmbria, centro da Itália, na visita que realizará no próximo dia 04 de outubro. Os preparativos já estão bem adiantados. São esperadas 30 mil pessoas só de Assis e mais de 300 mil da Úmbria, Itália e do estrangeiro. A Região informou que o Santo Padre doará o óleo para a lâmpada votiva.

O itinerário do Papa, o definitivo, já se encontra no site do vaticano.
As autoridades vaticanas e forças policiais italianas depois de realizarem uma primeira visita detalhada aos lugares que o Papa visitará decidiram que por motivos logísticos o Santo Padre vai de helicóptero.

Esta será a primeira vez que Papa Francisco visita Assis. Além da Basílica de São Francisco, gostaria de visitar a Porciúncula (a terceira igreja restaurada por São Francisco e lugar onde o Pobrezinho de Assis faleceu), Santa Clara e o Ermo dos Carceri.

Vaticano: Programa da visita do Papa

Cidade do Vaticano,  (Ecclesia) – O serviço informativo da Santa Sé revelou o programa da visita pastoral do Papa Francisco à cidade de Assis, marcada para dia 4 de outubro.
Crucifixo de São Damião
De acordo com o site News.va, “o Papa argentino vai partir do Vaticano de helicóptero às 7h00 (menos uma em Lisboa), e aterrar cerca de 45 minutos depois no campo desportivo do Instituto Seráfico de Assis” para um primeiro encontro com “crianças tocadas pela doença e portadoras de deficiência”.
Pelas 8h45 Francisco vai deslocar-se até à Igreja de S. Damião para rezar e dali vai prosseguir rumo à residência do arcebispo de Assis, D. Domenico Sorrentino, para estar com um grupo de crianças desfavorecidas que estão a ser apoiadas pela Cáritas.
Depois de privar com os mais novos, o Papa vai seguir de carro até à Basílica de S. Francisco de Assis, igreja-mãe da Ordem Franciscana e património da humanidade, onde irá ser recebido pelos frades e rezar junto da cripta onde S. Francisco está sepultado.
Às 11h00 vai celebrar missa na Praça de S. Francisco, cerimónia que será seguida de uma visita ao centro de acolhimento da Cáritas, junto à estação ferroviária de Santa Maria dos Anjos.
Naquela estrutura, o Papa argentino “vai almoçar com os pobres do centro da cidade”.
Depois do almoço, Jorge Mario Bergoglio vai realizar uma visita ao Ermo dos Carceri, para “rezar na cela de S. Francisco” e às 15h15 terá um encontro com membros do clero, da vida consagrada e do conselho pastoral da arquidiocese, na Catedral de S. Rufino.
A peregrinação do Papa a Assis, no centro de Itália, vai acontecer no dia da festa litúrgica de S. Francisco de Assis (c. 1181-1226), que nasceu naquela cidade e que depois fundou ali a Ordem dos Frades Menores ou Franciscanos.
O programa da viagem do Papa argentino vai incluir também uma passagem pela Basílica de Santa Clara, fundadora da ordem feminina dos franciscanos, e pela Igreja de Santa Maria dos Anjos.
Pelas 17h45 o Papa vai encontrar-se com jovens no largo em frente à Basílica e 45 minutos mais tarde estará em Rivotorto para um momento privado de oração na casa de acolhimento de S. Francisco.
A visita pastoral de Jorge Mario Bergoglio vai terminar com uma saudação às autoridades oficiais de Assis, sendo que a sua chegada ao Vaticano está prevista para as 20h00.
 
Assista em direto a tudo o que vai acontecendo em

AVISO LEGAL – Procurarei fazer, neste blog, uma utilização cautelosa de textos, imagens, sons e outros dados, respeitando os direitos autoriais dos mesmos. Sempre que a legislação exigir, ou reclamados os referidos direitos de autor, procurarei prontamente respeitá-los, corrigindo informação ou retirando os mesmos do blog

 
© 2009 | RETALHOS 2 | Por Templates para Você