Retalhos Bem-vindo! Retalhos Willkommen! Retalhos Bienvenido! Retalhos Bienvenue! Retalhos Benvenuti! Retalhos Welcome! Retalhos 歡迎! Retalhos Καλως ηλθατε! Retalhos Добро пожаловать! Retalhos!مرحبا Retalhos

SANTA E FELIZ PÁSCOA!

VÍDEOS: Para visualizar e ouvir os vídeos deverá dasativar a música de fundo no painel aqui do lado esquerdo

10 novembro 2013

Semana dos Seminários 2013

MENSAGEM DO PRESIDENTE DA CEVM
“Para que Cristo se forme em nós”


“Do mesmo modo que recebestes Cristo Jesus, o Senhor, continuai a caminhar nele: enraizados e edificados nele, firmes na fé, tal como fostes instruídos, transbordando em ação de graças” (Cl 2, 6-7).

A Semana dos Seminários constitui uma grande oportunidade para que todas as comunidades cristãs reavivem a consciência de que hão-de estar sempre abertas a acolher Cristo e a permitir que  Ele se forme nelas.

O caminho da descoberta da vocação sacerdotal passa sempre pela comunidade cristã que possibilita às crianças e aos jovens esse encontro marcante com Cristo, que chama, transforma e envia.

1. Recebestes Cristo Jesus

O Seminário, comunidade de filhos prediletos de Deus, chamados a ser discípulos, é casa de Cristo Jesus, o Senhor.

Toda a vocação cristã nasce do encontro pessoal com Jesus Cristo,  recebido como dom precioso de Deus, que transforma a mente, o coração e a vida de cada pessoa. A vocação sacerdotal é sempre o fruto da presença de Cristo no coração do jovem, que O acolhe como o Senhor, o amor maior, o único amor.

Quando o coração do jovem se deixa habitar pela pessoa de Jesus Cristo e se deixa comover de misericórdia pela humanidade, pode conhecer a vocação ao serviço e ao amor de Deus e dos homens, que é a vocação sacerdotal.

“A fé sabe que Deus Se tornou muito próximo de nós, que Cristo nos foi oferecido como grande dom que nos transforma interiormente, que habita em nós” (Lumen Fidei, 20). Comunidade cristã, onde se vive a fé da Igreja, o Seminário é casa de Cristo Jesus, habitada por Cristo, porque o coração de cada um dos seus membros, unidos na comunhão do Espírito Santo, é casa de Cristo.

2. Continuai a caminha nele

O cristão é convidado a crescer continuamente na força de Cristo que recebeu e habita nele pela força do batismo e pelo dinamismo da fé que o anima.

O cristão seminarista é, de um modo particular, um homem que assume com alegria a tarefa de se identificar progressivamente com Cristo e de crescer até à estatura de Cristo, uma vez que o sacerdócio ministerial é um modo único de configuração com Ele, ou seja, consiste em ser outro Cristo.

Neste sentido, o Seminário é um caminho de crescimento, que se sabe onde e quando começa, mas não se sabe onde acaba, pois tornar-se imagem de Cristo, que se entrega totalmente pelos homens nunca tem um fim, senão na glória da plenitude do Amor para a qual se orienta.

“Na fé, o «eu» do crente dilata-se para ser habitado por um Outro, para viver num Outro, e assim a sua vida amplia-se no Amor” (Lumen Fidei 21).

Eis a vocação do cristão, do seminarista e do padre: ser habitado por Cristo, viver em Cristo, ampliar a sua vida no Amor, que é Cristo.

O seminarista recebe, portanto, a vocação de permitir que Cristo se forme dentro de si mesmo, para se tornar Seu rosto visível diante da comunidade à qual é enviado como servo.

3. Transbordando em ação de graças

A gratidão que nasce da fé tem dois endereços: dirige-se Deus, que nos dá Cristo, seu Filho e nosso Salvador; transforma-se em serviço à Igreja e aos homens, que Ele ama como Pai, rico de misericórdia.

À medida que caminha em Cristo e lhe permite que se forme e cresça dentro de si, “o cristão pode ter os olhos de Jesus, os seus sentimentos, a sua predisposição filial” (Lumen fidei, 21). Esta é a meta do crescimento do cristão: ser outro Cristo no olhar para o mundo com misericórdia, no sentir as alegrias e tristezas dos outros com o amor de Deus e no assumir-se como filho na relação fraterna com os irmãos.

O seminarista transborda em ação de graças a Deus por lhe dar Cristo, a razão de ser da sua vida, o seu tesouro escondido, o seu amor. A sua ação de graças converte-se em disponibilidade total para servir os irmãos, como Cristo, até à doação total de si mesmo.

 

Coimbra, 13 de outubro de 2013

Virgílio do Nascimento Antunes

Comissão Episcopal das Vocações e Ministérios

01 novembro 2013

Dia de TODOS OS SANTOS

Celebramos hoje, uma vez mais, a Grande Solenidade de TODOS OS SANTOS, aqueles que já nos precederam na fé gozam a plenitude da Eternidade mas também todos quantos caminham connosco na fé e na busca do bem.
Celebrar todos os Santos é celebrar a Vida, a Fé, a Misericórdia, a Graça de Deus em nós. É unir num único louvor a Igreja Celeste e a Igreja Peregrina na terra.

Meditemos com e Evangelho deste dia: O SERMÃO DA MONTANHA.
Que todos os Santos e Santas de Deus intercedam por nós…

“O dia de todos os Santos é uma Solenidade Cristã instituida em honra de todos os Santos, conhecidos e desconhecidos, segundo o Papa Urbano IV. Nos paises de tradição Católica, celebra-se no dia 1 de Novembro.
A Igreja primitiva tinha o costume de celebrar o aniversário da morte de um mártir no lugar do martírio. A Igreja, sentindo que cada mártir devia ser venerado assinalou um dia comum para todos.
O primeiro vestígio desta Celebração remonta-se a Antioquia no Domingo antes da Festa do Pentecostes.
Menciona-se também um dia em comum num sermão de Santo Efrén, o Círio, no ano 373.
No início somente os Mártires e S. João Baptista eram honrados num dia especial. Outros santos foram sendo acrescentados (a estas Celebrações) gradualmente.
Gregório III consagrou uma Capela na Basílica de S. Pedro dedicada a todos os Santos e decretou o seu aniversário para o dia 1 de Novembro.
Na Basílica dos Apóstolos, que já existia em Roma, a sua dedicação celebrava-se anualmente no dia 1 de Maio.
Gregório IV estendeu a Celebração do dia 1 de Novembro a toda a Igreja.
Esta Celebração acabou por coincidir com a celebração pagã de “Samhain” no dia 31 de Outubro, festa que agora tem o nome de Halloween, que provém da frase “véspera de todos os Santos” entre os Anglo-Saxões, no final do ano Celta.”

AVISO LEGAL – Procurarei fazer, neste blog, uma utilização cautelosa de textos, imagens, sons e outros dados, respeitando os direitos autoriais dos mesmos. Sempre que a legislação exigir, ou reclamados os referidos direitos de autor, procurarei prontamente respeitá-los, corrigindo informação ou retirando os mesmos do blog

 
© 2009 | RETALHOS 2 | Por Templates para Você